Ads Top

O plano de Zack Snyder para a Liga da Justiça era mais atemporal do que o MCU

 

A intenção em trazer artigos traduzidos para o site é, justamente, propagar notícias em nossa língua, que mostram uma visão positiva dos projetos da DC Comics, realizados pelo diretor Zack Snyder.

É inquestionável que existe uma perseguição massiva contra o diretor, sendo quase raro vermos artigos nacionais falando positivamente dele. A intenção, ao traduzir, é fazer com que notícias, como estas, cheguem a um maior público, sobretudo no Brasil, buscando equilibrar informações dos dois lados e quebrar o ciclo daquelas, meramente, tendenciosas.

____

O plano de Zack Snyder, para a "Liga da Justiça" do DCEU, tinha o potencial para ser ainda mais atemporal do que o MCU e destacar o verdadeiro potencial do cinema de sucesso contemporâneo. Embora possa nunca vir a ser concretizado - rs, não contavam nem com a existência, nem com o sucesso do movimento #releasethesnydercut -, o plano de Snyder incluía vários elementos com os quais as futuras franquias poderiam aprender alguma coisa.

A visão de Snyder para a "Liga da Justiça" foi amplamente explicada em 2016, com "Batman v. Superman: A Origem da Justiça". O filme teve uma recepção mista, mas não havia como negar sua ambição. Com a produção, Snyder sugeriu inúmeros conflitos que se tornariam essenciais para sua narrativa mais ampla: A sequência de Knightmare (sonho de Bruce), um Flash viajante no tempo e a eventual chegada do supervilão Darkseid. A insistência de Snyder em embaralhar o filme com tantos fios narrativos diferentes levou parcialmente ao fim de seu plano, mas sua visão continua sendo um fascinante "E se?", entre os fãs da DC.

Os fãs podem nunca ver toda a extensão da visão de Snyder ganhar vida, mas teorizar sobre seu plano da "Liga da Justiça" os manteve entretidos ao longo dos anos. Na verdade, há motivos para acreditar que o plano de Snyder, para a franquia, poderia ter alcançado ainda maior sucesso e longevidade do que o MCU que, sem dúvida, dominou o cenário cinematográfico de hoje, mas também se esticou um pouco. O DCEU e o MCU tinham objetivos diferentes, mas o DCEU pode ter uma compreensão mais profunda do que um universo estendido realmente deveria ser.

Zack Snyder tinha um plano de 5 filmes para seu DCEU


Parece haver uma ideia de que 'mais é melhor' quando se trata de sucessos de bilheteria, mas nem sempre é o caso. A visão de Snyder para a DCEU incluía cinco filmes. Na verdade, Snyder imaginou possibilidades para spin-offs e coisas do gênero, mas sua visão central compreendia cinco filmes, contando uma história extensa, mas singular. "O Homem de Aço" serviu como uma espécie de teste para Snyder e Warner Bros. Embora ambas as partes, obviamente, quisessem criar uma visão única e impressionante da origem do Superman, a recepção do filme seria, em grande parte, responsável pelo futuro da DCEU. Felizmente, o filme se saiu bem, mesmo que maltratasse personagens como o General Zod. A partir daí, Snyder criou "Batman v. Superman" e esperava seguir com três sequências de "Liga da Justiça". No final das contas, a produção caótica de "Liga da Justiça" resultou em um produto final medíocre e todo o plano falhou. Ainda assim, a estrutura de cinco filmes de Snyder demonstra sua compreensão da construção de franquias. Os estúdios podem desenvolver suas franquias o quanto quiserem, mas os fãs ainda querem uma história coerente e bem contada acima de tudo. Snyder estava pronto para fornecer isso.

O DCEU sob Snyder teria terminado e sido reiniciado

 

O MCU começou em 2008, com "Homem de Ferro" e não mostra sinais de desaceleração em 2021 com personagens do universo X-Men, como Deadpool, esperado para entrar na diversão. Ainda assim, a Marvel pode ter se encurralado ao construir um universo tão expansivo. O MCU pode terminar?

 

A visão de Snyder para a DCEU não aspirava à natureza infinita do universo cinematográfico da Marvel. Em vez disso, Zack Snyder previa o DCEU chegando à sua conclusão final, permitindo que fosse reiniciado a partir daí. Alguns fãs podem ver isso como uma visão bastante limitante do que um universo estendido deveria ser, mas o plano de Snyder atinge o equilíbrio perfeito entre a nova e a velha Era da franquia cinematográfica. Enquanto as principais franquias, normalmente, consistiam em algumas sequências, no máximo no passado, o MCU estabeleceu um ataque interminável de filmes com uma abordagem dominante. Nenhuma das abordagens é necessariamente melhor do que a outra, embora Snyder pareça entender o quanto as franquias costumavam ser mais digeríveis. O MCU encontrou uma fórmula vencedora, mas pode ser uma propriedade assustadora para os não iniciados.


O MCU já está ficando grande demais para durar

 

Não há como negar a intriga em torno dos próximos programas de televisão do MCU na Disney +. Programas como "WandaVision" estão prontos para expandir o conhecimento do MCU de maneiras novas e inovadoras, mas a introdução de mais de dez novos programas, com vários outros programas e 23 filmes já disponíveis, ameaça varrer os pés do MCU. Os fãs obstinados irão, sem dúvida, consumir cada peça de mídia que a Marvel Studios lançar, mas o legado de longo prazo do MCU, quanto mais popular a franquia continuar crescendo, parece mais e mais sombria. Isso significa que ficará cada vez mais difícil para a franquia angariar novos fãs, à medida que o tempo de exibição para acompanhar os filmes existentes aumenta cada vez mais. O plano de Snyder reconheceu este aspecto do rival da DC e teve como objetivo construir um universo muito mais digerível como resultado.


O plano da Liga da Justiça de Zack Snyder é o que as franquias modernas perdem

 

Enquanto o MCU, certamente, revolucionou a produção de filmes de franquia, trilogias como "O Senhor dos Anéis" ou "O Cavaleiro das Trevas", desenvolveram muito mais poder de permanência. Essas franquias consolidaram seus legados contando histórias épicas e singulares. Eles continuam a ser o auge do que uma franquia moderna deve ser. Eles inspiram especulações e debates fervorosos tanto quanto o MCU, mas são muito mais gerenciáveis ​​e acessíveis para espectadores casuais. A abordagem de Snyder, para a produção de filmes em franquia, teria recebido uma resposta semelhante. Afinal, o diretor já conquistou sua fanbase, que consiste em fervorosos adeptos que clamaram por sua versão de "Liga da Justiça".

E, agora que está quase chegando, até o mais casual dos fãs pode cravar seus dentes na visão de Snyder. Os filmes de Zack foram criados para contar uma história singular; o diretor nunca se interessou pelo impulso constante do MCU por mais sequências, mais spin-offs e mais conteúdo. Em vez disso, Snyder encontrou um equilíbrio entre a abordagem que tornou as franquias clássicas tão bem-sucedidas e o que entusiasmou os fãs, sobre o MCU, por anos. A popularidade esmagadora de propriedades como "O Senhor dos Anéis" sugere que a construção de franquias mais tradicionais ainda podem ser extremamente lucrativa e que a nova versão da "Liga da Justiça" ainda pode capitalizar.

___

Fonte: ScreenRant.

 

Andre Guilherme

É Andre, sem acento mesmo. Um viajante do Multiverso com Q.I elevado para Legos.

Tecnologia do Blogger.